O FC Paços de Ferreira é um histórico clube português fundado em 1950. Com o crescimento da última década, surge a oportunidade de renovar a sua imagem e identidade, de modo a que se possa tornar um clube de ainda maior referência e integrar-se esteticamente ao nível dos melhores clubes do mundo.

Mantendo as peças principais do atual logótipo – a cruz templária e os anéis olímpicos reconstruíu-se o logótipo para uma imagem contemporânea e visualmente mais simples, nas suas várias composições. A forma redonda dos logótipos dos maiores clubes do mundo foi um importante elemento de inspiração.


O tom mais associado à equipa – o amarelo – ganha maior preponderância no novo logótipo. A derivação dourada torna-se mais legível. As versões de alto contraste são igualmente passíveis de ser utilizadas, face à anterior imagem que não tinha qualquer adaptação.


Atribuída nos anos 2000, a alcunha associada ao FC Paços de Ferreira é ‘Os ‘Castores’. As suas qualidades de construção – associadas à tradição da cidade como ‘Capital do Móvel’ – permanecem relevantes, mas são pouco aproveitadas graficamente. Propõe-se trazer o castor para um papel de maior relevo, como nas ligas norte-americanas onde o animal é muitas vezes a imagem de destaque das equipas e um dos maiores criadores de significado na comunicação de um clube.


Desenhou-se uma nova comunicação digital para o FC Paços de Ferreira. O desatualizado e incompleto website e as redes sociais que aparentam alguma falta de organização foram renovados. Inspirados nas principais equipas do mundo, resolveu-se, em ambos os suportes, apostar numa comunicação ativa, mas graficamente simples e sem extensos detalhes.


Tal como o logótipo, os novos equipamentos do FC Paços de Ferreira são um espelho de um clube com uma imagem atualizada e adaptada a um clube de dimensão europeia. Os kits mantêm as suas cores atuais de forma a que não se perca a identidade: o principal a verde e amarelo e o alternativo a preto e dourado.


A nova imagem do FC Paços de Ferreira tem capacidade em se desdobrar em inúmeras aplicações, quer pelo seu logótipo mais uníssono, o castor como símbolo de guerrilha e merchandising e, no seu global, uma identidade mais contemporânea. As possibilidades de aplicação e renovação da nova imagem são inúmeras e podem elevar a equipa a novos patamares.

|        FC Paços de Ferreira – Rebranding Concept – Béhance         |